NAYARA SUÍLA SANTIAGO SACRAMENTO

Português, Brasil
Nome do Projeto: 
Habitação para o Centro Histórico de Salvador (CHS), vivo e plural: Uma proposta para a ZEIS da 7ª Etapa/CHS
Resumo do trabalho: 

O trabalho da equipe de residentes atuantes na ocupação do Casarão nº 18, Ladeira da Praça, coordenada pelo Movimento em Defesa da Moradia e do Trabalho – MDMT, foi dividido em quatro eixos para desenvolvimento das propostas específicas: eixo 01 – Proposta para a Zona Especial de Interesse Social - ZEIS da 7ª Etapa/CHS; eixo 02 – Proposta Socioambiental e Desenvolvimento Territorial Sustentável; eixo 03 – Trabalho, Renda e Subsistência; e eixo 04 – Casarão nº 18, na Ladeira da Praça. Este trabalho se constitui no eixo 1, como uma proposta para a Zona Especial de Interesse Social - ZEIS da 7ª Etapa do Centro Histórico de Salvador, tendo em vista o fato do casarão nº 18 estar inserido na área da ZEIS do Centro Histórico, hoje ZEIS 163. O trabalho se baseia em uma pesquisa cronológica e bibliográfica sobre as intervenções públicas que ocorreram no Centro Histórico desde 1992 até o tempo presente. Em complemento, buscou-se o desenvolvimento de mapas para análises urbanas com base em pesquisas sobre o uso do solo atualizado, além da interseção das proposições para a área. No processo de trabalhos foi importante a escuta e participação dos moradores do Centro Histórico de diferentes associações sociais (Movimento em Defesa pela Moradia e Trabalho – MDMT, Associação Amigos do Centro Histórico – AMACH e Conselho Comunitário Social e de Segurança Pública do Centro Histórico – CONSEG-CHS). O objetivo geral é propor uma interseção de usos existentes e novos para a área, visando uma realidade viva e plural, ou seja, com diversidade de usos e formas de socialização no espaço. Dessa forma o trabalho busca utilizar a ZEIS como instrumento urbano de garantia do direito à moradia digna.

Turma: 
Turma 2017-2018

Realização