LUÍSA DE AZEVEDO DOS SANTOS

Português, Brasil
Nome do Projeto: 
Ecoponto Pestano e Cartilhas Informativas Pestano
Resumo do trabalho: 

O presente trabalho é resultado da assistência técnica realizada em uma das áreas de atuação da Residência em Habitação e Direito à Cidade, pela nucleação de Pelotas/RS, que ocorreu no Bairro Pestano no ano de 2018. O Bairro Pestano fica localizado na região administrativa das três vendas, perímetro urbano, na região periférica da cidade e o processo de assistência nesta área se estruturou a partir de reuniões que iniciavam em virtude do projeto de qualificação física e social para a localidade, onde o um dos processos, o de regularização fundiária, se instaurava através do cadastramento social das famílias. Analisando a situação do território, que surge da necessidade de abrigar famílias na década de 70, em decorrência de uma enchente e do grande êxodo rural, a prefeitura municipal de Pelotas realiza o projeto deste loteamento em terras públicas, delimitando os lotes e entregando às famílias cadastradas, porém não realiza toda a infraestrutura adequada no local, sendo disponibilizado somente água e luz na região. Com luta e reivindicação dos moradores aos poucos foram conquistados equipamentos como escolas e posto de saúde, mas o território nunca sofreu nenhum tipo de intervenção em infraestrutura urbana. Atualmente existe rede de iluminação pública, rede de abastecimento de água, grandes áreas verdes sem equipamentos, escolas e posto de saúde. Diante de um cenário complexo com moradores desarticulados e com a existência de um projeto de qualificação urbana para a região em andamento, sem conhecimento e apropriação desses, as arquitetas residentes realizaram reuniões periódicas na comunidade, onde um grupo de moradores, de forma participativa, auxiliou na estruturação de três eixos temáticos que foram abordados no decorrer do ano a fim de enriquecer, esclarecer, informar e apropriar estes dos processos e projetos que ali sofreriam. Os eixos tratados foram: 1) memória e identidade, 2) projeto, obra e pós obra e 3) socioambiental, discutidos nesta sequência, partindo da necessidade de resgatar a história e estabelecer uma identidade que seja apropriada pelos moradores, ensinar, analisar e discutir o projeto de qualificação urbana e tratar de assuntos e processos que impactam ambientalmente no lugar. Ao longo das reuniões, que foram tratadas de formas variadas, com metodologias participativas, foram extraídas informações que acabaram estruturando projetos a complementar o projeto de qualificação existente e auxiliar o processo de compreensão e articulação desta sociedade. Assim dentro do eixo socioambiental dois projetos foram propostos: um de requalificação das vias de borda, realizado pela arquiteta Bruna Tavares e um do Ecoponto, realizado pela arquiteta Luísa Santos. Ainda a partir dos três eixos trabalhados, Cartilhas Informativas foram criadas, com o propósito de sintetizar o processo de trabalho em um produto de fácil consulta, que poderá ser estendido aos demais habitantes do Pestano.

Palavras-chave: assistência técnica, metodologias participativas, qualificação urbana, projeto participativo.

Turma: 
Turma 2017-2018

Realização