BRUNA BERGAMASCHI TAVARES

Português, Brasil
Nome do Projeto: 
Requalificação urbana das vias de acesso do bairro Pestano
Resumo do trabalho: 

O trabalho é relato do desenvolvimento da especialização latu sensu Residência em Assistência técnica, Habitação social e Direito à cidade (RAU+E) da Universidade Federal da Bahia em nucleação com a Universidade Federal de Pelotas no ano de 2018. A equipe, formada pela arquiteta Bruna Bergamaschi Tavares e a arquiteta Luisa de Azevedo dos Santos atuou no bairro Pestano, localizado na cidade de Pelotas/RS, na região administrativa Três Vendas, conforme o Plano Diretor vigente. O loteamento Pestano tem sua origem na década de 1970, momento no qual passou por um processo de divisão de lotes, promovido pela Prefeitura de Pelotas, para abrigar famílias desabrigadas em virtude de uma forte enchente no ano de 1977 e, também, para destinar as famílias em processo de êxodo rural que chagavam a cidade. Esse processo todo foi feito, porém, sem promover as condições adequadas de infraestrutura urbana. Ao longo dos anos, com o crescimento e consolidação do bairro, algumas condições de infraestrutura foram sendo conquistadas pelos moradores. No ano de 2013 a Prefeitura Municipal de Pelotas inicia o processo de um ―Projeto de qualificação física e social para os loteamentos Pestano e Getúlio Vargas‖. A partir dai cria-se um cenário de intervenção urbana em nível de projeto, que envolve a regularização fundiária e a execução de rede de infraestrutura de pavimentação, saneamento, drenagem, iluminação e projeto para as áreas verdes do bairro. Foi através do processo de cadastramento para a regularização fundiária que se deu a aproximação para o desenvolvimento do trabalho de assistência técnica. Num contexto sem articulação comunitária, iniciou-se um processo de conversa com alguns moradores junto às ações de cadastro e a algumas reuniões da prefeitura de apresentação do projeto já finalizado e com promessas de execução. Para tanto, iniciou-se o desenvolvimento do processo de trabalho da residência que foi trilhado sobre três eixos definidos em comunidade logo nos primeiros encontros com o grupo de moradores. Os eixos trabalhados foram: 1) Memória e identidade; 2) Projeto, obra e pós-obra; 3) Socioambiental. As oficinas e reuniões foram feitas utilizando métodos como rodas de conversa, dinâmicas integrativas, apresentação e discussão de conteúdos, fazendo assim, com que se retirassem alguns diagnósticos e proposições para o projeto de assistência técnica. Os projetos definidos junto à comunidade foram o de Requalificação urbana das vias de acesso do bairro, que tem como responsável técnica a arquiteta Bruna Tavares e o projeto de um Ecoponto para o Pestano, junto com cartilhas informativas sobre o conteúdo discutido ao longo do processo, que tem como responsável a arquiteta Luisa Santos

Turma: 
Turma 2017-2018

Realização